Suástica nazista e suástica budista – Diferenças

, ,
Post by //

[Total: 0 Nota: 0]


Suástica nazista e suástica budista. Dois símbolos iguais mas seus significados são diferentes.

No ocidente, a suástica ganhou um aspecto bastante negativo devido a sua popularização por meio da bandeira do Partido Nazista que governou a Alemanha entre 1933 e 1945. Os nazistas usaram a suástica para representar a identidade da Raça Ariana e, como resultado, a suástica foi estigmatizada na Europa e nas Américas sendo considerada um símbolo de racismo e ódio.

No entanto, antes mesmo dos nazistas utilizarem a suástica, esse símbolo já era utilizado na Ásia por volta de 3000 a.C. A suástica era utilizada principalmente na Índia, na religião Hindu. Posteriormente, a suástica foi também utilizada no Jainismo e no Budismo.

Historicamente, a suástica sempre foi encontrada em várias culturas ao redor do mundo. Na Ásia, a suástica sempre teve ligação com as religiões indianas e, o uso desse símbolo se espalhou pela Ásia graças ao budismo visto que representava fortuna, longa vida e, inclusive, era uma representação do próprio Buda.

Nessas ocasiões, a suástica tem um outro significado. No budismo, o símbolo da suástica é considerado uma pegada auspiciosa do Buda. É um símbolo anicônico para o Buda em muitas partes da Ásia e um homólogo com a roda do darma. A forma simboliza o ciclismo eterno, um tema encontrado na doutrina samsara do budismo.

A intenção do artigo é justamente explicar que a suástica não teve origem no nazismo e que ela já tinha um significado antes mesmo do nazismo existir. No Japão a suástica é chamada de Manji (万字).

Suástica nazista e suástica budista - Diferenças


A suástica no budismo

No budismo, a suástica é quase sempre no sentido horário. Significa auspiciosidade e fortuna, bem como as pegadas do Buda e o coração de Buda. A suástica é dita para conter toda a mente do Buda e muitas vezes pode ser encontrada impressa no peito, pés ou palmeiras de imagens de Buda.

O símbolo da suástica é comum nas tradições esotéricas do budismo, juntamente com o hinduísmo, onde é encontrada com teorias de Chakra e outros auxílios meditativos. O símbolo no sentido horário é mais comum, e contrasta com a versão anti-horária comum na tradição tibetana Bon e chamada localmente yungdrung.

É também o primeiro dos 65 símbolos auspiciosos na pegada do Buda. A suástica também foi usada para marcar o início dos textos budistas. Na China e no Japão, a suástica budista foi vista como um símbolo de pluralidade, eternidade, abundância, prosperidade e longa vida.

A suástica é usada como uma marca auspiciosa nos templos budistas e é especialmente comum na Coréia. Muitas vezes, pode ser visto nas bordas decorativas em torno de pinturas, panos de altar e banners. No budismo tibetano, também é usado como decoração de vestuário.

Além dessa definição, o símbolo quando virado para a esquerda também representa amor e misericórdia. E quando virado para a direita representa força e inteligência.

Suástica nazista e suástica budista - Diferenças


A suástica no nazismo

A suástica foi amplamente utilizada na Europa no início do século XX. Ele simbolizava muitas coisas para os europeus, com o simbolismo mais comum sendo de boa sorte e auspiciosidade. Em meio ao uso popular generalizado, na Alemanha pós-Primeira Guerra Mundial, o recém-criado Partido Nazista adotou formalmente a suástica.

Os nazistas adotaram a suástica como um emblema porque foi entendido como um símbolo ariano que indica a pureza racial e a superioridade.

Também pode haver uma conexão com as conexões mágicas da suástica. Hitler e outros líderes nazistas eram interessados no ocultismo. A suástica adotada pelos nazistas é no sentido anti-horário. O pior é que fica fácil associar a suástica encontrada no Japão quando lembramos do Nazismo.

Suástica nazista e suástica budista - Diferenças

O estigma pós-Segunda Guerra

Devido ao seu uso pela Alemanha nazista, a suástica desde a década de 1930 tem sido amplamente associada ao nazismo. Após a Segunda Guerra Mundial, foi considerado um símbolo de ódio no Ocidente, ou de supremacia branca em muitos países ocidentais.

Como resultado, todo o seu uso é proibido em alguns países, incluindo a Alemanha. Por causa do estigma anexado ao símbolo, muitos edifícios que usaram o símbolo como decoração tiveram o símbolo removido.

Hoje em dia é difícil não ver a suástica budista no Google e não lembrar do nazismo. Como um símbolo de paz pode ser capaz de nos lembrar de em algo tão sombrio?

Suástica nazista e suástica budista - Diferenças

A má interpretação do ocidente quanto ao uso da suástica

Desde o final do século 20, a confusão ocorre quando os bens de consumo que traziam os símbolos jainistas, budistas ou hindus tradicionais foram exportados para o Ocidente. Eventualmente foi interpretado pelos consumidores como tendo um símbolo nazista. Isso resultou em vários desses produtos tendo sido boicotados ou tirados das prateleiras.

Quando um garoto de dez anos de idade em Nova Iorque, comprou um conjunto de cards do Pokémon importados do Japão em 1999, dois dos cartões continham a suástica budista virada para a esquerda. Os pais do menino interpretaram mal o símbolo como a suástica nazista e apresentaram uma queixa ao fabricante.

A filial americana da Nintendo anunciou que os cards seriam descontinuados. A filial explicou que o que era aceitável em uma cultura não era necessariamente assim em outra.



Em 2002, bolachas de Natal contendo pandas de brinquedos com suásticas foram retiradas das prateleiras após reclamações no Canadá. O fabricante disse que o símbolo foi apresentado no sentido tradicional e não como uma referência aos nazistas.

Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:

Comentários do site