Pachinko – Máquinas de aposta no Japão

, ,
Post by //

[Total: 0 Nota: 0]


Muitos de vocês já devem ter ouvido falar de Pachinko (パチンコ). O Pachinko é um tipo de jogo mecânico e é usado tanto como uma forma de jogo de arcade quanto um jogo de aposta. Pois bem, no título está como “máquina de apostas” mas os japoneses não consideram jogar Pachinko como “jogo de aposta”, só “jogo”. Até porque, jogo de azar no Japão é proibido por lei.

Mas vamos e convenhamos, isso e um cassino dá na mesma. A indústria do Pachinko constitui a maior atividade de lazer do Japão. O setor emprega mais de 300.000 pessoas e arrecada cerca de 225 bilhões de dólares por ano.

Os salões de Pachinko estão em toda parte. Você pode ver o flash das luzes de neon do trem enquanto você entra em estações pelo país. Ligue a TV e você verá comerciais para novos salões e máquinas. No entanto, o Pachinko também é a causa de um sério problema de vício no Japão.

O Japão recentemente fez algumas mudanças regulatórias para lidar com o vício – uma delas exigindo que o sistema de pagamento seja menos “excitante”. Porém, por ser considerado somente um “jogo” e não “aposta”, o vício em Pachinko é relevado pela sociedade. Além do mais, admitir o vício em Pachinko no Japão é tão vergonhoso quanto admitir o uso de drogas no Brasil.



Como se joga o Pachinko?

A máquina se assemelha a uma máquina de pinball vertical, mas é diferente do pinball ocidental de várias maneiras. Primeiro, uma máquina de Pachinko usa pequenas bolas de aço, que são alugadas ao jogador pelo dono, enquanto os jogos de pinball usam uma bola cativa maior.

As bolas de Pachinko não são apenas o objeto ativo, mas também a aposta e o prêmio. O jogador carrega uma ou mais bolas na máquina, em seguida, pressiona e libera uma alça com mola, que é anexada a um martelo acolchoado dentro da máquina, lançando a bola em uma pista de metal.

A pista guia a bola em torno da borda do campo de jogo e, quando a bola perde o impulso, cai no campo de jogo. A bola entra no campo de jogo onde há vários copos nos quais o jogador espera que a bola seja apanhada. Há um buraco no fundo no qual a bola cairá caso não seja apanhada.

O objetivo do jogo é capturar o maior número de bolas possível. Estas bolas podem então ser trocadas por prêmios. As máquinas eram mecânicas, mas as modernas incorporaram peças eletrônicas.

Bolas ganhas de jogos não podem ser trocadas diretamente por dinheiro. As bolas também não podem ser removidas das instalações, e são gravadas em padrões identificáveis. As bolas ganhas no salão são trocadas por prêmios ou fichas, que podem ser trocadas por dinheiro em um lugar separado do salão.



De onde veio o Pachinko?

Pachinko foi introduzido pela primeira vez no Japão na década de 1920, mas só estourou após a Segunda Guerra Mundial, quando começou-se a abrir salões.

Essa indústria caiu um pouco desde o ápice nos anos 90. Naquela época, o governo não fazia vista grossa e a indústria faturava cerca de 300 bilhões de dólares anualmente. Mas, depois de uma década de declínio, o setor se nivelou. Inclusive, há especulações agora de um aumento constante.

Como os salões de Pachinko são gerenciados?

A maioria dos salões são propriedade de coreanos que vivem no Japão. Cerca de 30% desses proprietários têm ligações com a Coréia do Norte. No auge da indústria nos anos 90 esses proprietários estavam enviando centenas de milhões de dólares por ano para Pyongyang, capital norte-coreana.

O Japão desde então reprimiu essas transferências de dinheiro. No entanto, ouve-se falar de magnatas afiliados à Coreia do Norte que ainda lucram com isso. E eles não são os únicos.

Durante anos, a Yakuza desempenhou um papel crucial na gestão e regulação do setor. Agora essa tarefa foi assumida pela polícia nacional e há relatos de corrupção e nepotismo. Inclusive, brinca-se de que a aposentadoria da polícia é dinheiro de Pachinko.

Como diachos o Pachinko não é considerado “aposta”?

Então, como esse jogo de apostas, permaneceu legal em um país que proíbe cassinos e jogos de azar online? Tudo tem a ver com um pequeno passo extra no sistema de saque.

Quando alguém termina sua sessão, troca-se as bolas que ganhou por um “prêmio especial”. O prêmio é um cartão com suas informações vencedoras e uma pequena caixa de doces.

Então, a pessoa leva o cartão e os doces para fora da sala para um buraco na parede, longe da entrada. Ele os passa pelo buraco. A pessoa do outro lado que recebe o “prêmio”, entrega-lhe os seus ganhos.



Como o dinheiro é obtido através desta troca de terceiros, o Pachinko não é tecnicamente jogo de azar.

Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:

Comentários do site