Cultura / Curiosidades / Japão

Johatsu – Pessoas desaparecendo sem deixar rastros

Johatsu – Pessoas desaparecendo sem deixar rastros
Compartilhe nas redes sociais:

Em algum momento, talvez tenhamos sonhado em desaparecer e escapar dos problemas da vida. Para maioria de nós é uma mera fantasia, mas no Japão esse problema é real e se chama Johatsu (蒸発). Não estamos falando de suicídio, a palavra johatsu pode ser literalmente traduzida como evaporação. Isso indica que a pessoa simplesmente desaparece sem deixar rastros ou vestígios.

Um dos grandes responsáveis pelo johatsu é a vergonha. Alguns costumam desaparecer após perder o emprego, ter um casamento fracassado ou uma grande dívida. Muitos japoneses deixam suas velhas identidades e começam uma vida do zero de maneira invisível no Japão.

Johatsu - Pessoas desaparecendo sem deixar rastro

Como e porque desaparecem?

O johatsu é uma alternativa para aqueles que não conseguem enfrentar o fracasso e a vergonha mas não querem tirar a própria vida. Existem uma variedade de razões por de trás dessas evaporações como um filho que falha no exame escolar e não quer encarar os país, ou talvez um marido que torra muito dinheiro em apostas e fica endividado.

Não é sequestro e nem suicídio! Quase 100 mil japoneses simplesmente desaparecem todos os anos sem deixar rastros. Alguns aparecem depois de um tempo, outros estão apenas isolados dentro de casa como hikikomori, já alguns estão vivendo sua vida normal mas sem mostrar sua presença na sociedade. Essa pratica era mais comum quando o Japão enfrentava problemas econômicos na década de 90, mas hoje ainda acontece.



Essas pessoas simplesmente desaparecem e não costumam ser encontradas porque a lei de privacidade do Japão colabora com isso. A pessoa pode simplesmente não registrar seu endereço na prefeitura, já rastrear movimento bancário e do cartão é possível apenas em casos criminais. As famílias do evaporado não possuem total apoio para encontra-lo.

Johatsu - Pessoas desaparecendo sem deixar rastro

Onde estão os johatsu?

Jornalistas e pesquisadores investigam essas pessoas que se apagaram da sociedade. É possível encontra-las vivendo em comunidades rurais, Sanya localizado nos arredores de Tokyo e Kamagasaki em Osaka. Esses bairros não exigem identidades já que são administradas pela Yakuza. Alguns johatsu trabalham para Yakuza, assim eles recebem seu dinheiro sem se preocupar com documentos financeiros que podem dar a localização da pessoa.

A prática de desaparecer é antiga no Japão. Existe até mesmo um filme japonês chamado ningen johatsu (人間蒸発) lançado em 1967 e diversos livros sobre o assunto. Não se sabe todos os motivos que levam uma pessoa a querer desaparecer do mapa, abandonar a família e começar uma vida nova. Até mesmo os parentes não sabem dizer quando um caso assim acontece. E você? Conheceu alguém que simplesmente desapareceu ou evaporou? O que acha desse assunto? Esperamos ver seu comentário abaixo!

Compartilhe nas redes sociais:
  • Vanusa de Oliveira

    Nossa, que sinistro! Tem que ter muita vontade de sumir para simplesmente deixar filhos para trás!
    Kevin, eu não sei se você digita o artigo no celular, mas parece que o seu corretor ortográfico está interferindo. Tem alguns erros de digitação nos seus artigos (exemplo: ao invés de “e” sai um “é”), porém na que interfira na compreensão da frase, até o momento. Parabéns pelo blog! Um abraço.

  • kevin

    Obrigado. xD Ao menos neste artigo eu não vejo nenhum erro ortográfico nos “E”… Revisei e achei tudo no momento certo. Só vi um “DA” num lugar que era pra ter um A.

  • Vanusa de Oliveira

    Foi só um exemplo. São erros bobos de digitação, nada que comprometa a qualidade do artigo. Eu já li vários artigos seus, não saberia dizer onde vi o exemplo citado. Esses equívocos acontecem com frequência comigo, porque o meu corretor ortográfico está programado para Português e Espanhol. O importante é o assunto abordado, gosto muito de ler os seus artigos. Um abraço!

  • kevin

    Deve ser artigo antigo ou falta de atenção minha… Escrevo no PC, tem q ter muita paciência pra escrever esses textos enormes num tablet ou celular. Só não esperava erros no E pq é um dos q fico mais atento.

  • Taiki Ryouko

    Pessoalmente não, mas o professor da minha mãe sumiu quando saiu do colégio entre um intervalo e outro de aula. Sem corpo, sem motivo. Literalmente evaporou.

  • Marcio Roberto

    Que sinistro, por aqui só mesmo aqueles casos suspeitos ou sem explicação mesmo, como um garoto que tava acampando com sua turma nas montanhas e após ser pedido pra retornar à trilha, desapareceu e té hoje não foi encontrado nada dele.