Oriental therapies contribute to the health and well-being of patients

[ADS] Advertisement

As terapias orientais são um conjunto de teorias e práticas em benefício da saúde humana.

O ser humano é um ser complexo. A manutenção do seu equilíbrio baseia-se em um estilo de vida saudável, tanto físico como psicológico, mas também depende de muitos outros fatores. Como as filosofias orientais nos ensinaram há milênios, tudo no universo está interconectado. A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) e outras práticas orientais, por exemplo, são uma forma de entender o universo e suas inter-relações, e podem ser uma ferramenta poderosa para nos conhecermos melhor, além de, quem sabe, ajudar a alcançar essa harmonia que o ser humano aspira.

As terapias orientais são um conjunto de teorias e práticas em benefício da saúde humana. Sua relativa complexidade deve-se principalmente à sua base filosófica e simbólica. Elas veem o corpo, o coração e a mente como um todo, considerando os fenômenos não de forma isolada, mas a partir das relações entre eles. Portanto, a saúde de um órgão ou de uma pessoa depende de múltiplos fatores, todos eles interligados.

Você já deve ter ouvido falar de acupuntura e yoga, mas sabe o que de fato essas terapias orientais significam? Saiba um pouco delas e de outras a seguir.

1. Acupuntura

A acupuntura é uma terapia milenar que tem sido praticada há mais de 5.000 anos. Ela é baseada em dois princípios fundamentais da Medicina Tradicional Chinesa. O primeiro é o Yin e o Yang, que simboliza as duas partes opostas existentes em tudo. Por exemplo, a mulher é Yin e o homem é Yang, a água é Yin e o fogo é Yang. Eles se opõem, se complementam; um não pode existir sem o outro. 

O segundo princípio é o dos cinco elementos. O universo é formado pelo movimento e pela transformação de cinco elementos, a saber: madeira, fogo, terra, metal e água. Essa teoria é usada para explicar a fisiologia e a patologia, assim como as relações entre o organismo e o ambiente ao redor.

Os chineses consideravam a acupuntura (do latim acus, “agulha”, e pungere, “picar”) um método capaz de estimular as defesas e o equilíbrio do organismo. Baseia-se na teoria de que o corpo carrega um fluxo constante de força vital eletromagnética, através de uma rede de “meridianos”. Agulhas são inseridas em pontos específicos dos meridianos para estimular ou dispersar o fluxo, a fim de corrigir um desequilíbrio. 

A acupuntura foi oficialmente reconhecida em 1978 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma prática médica efetiva e aceita.

Hand performing acupuncture therapy

2. Shiatsu

O shiatsu é um tratamento terapêutico oriundo do Japão. Faz uso do método de pressão com os dedos (shiatsu = pressão com os dedos), com polegares, dedos, palmas das mãos, cotovelos, joelhos, pés e dedos dos pés como instrumentos para uma espécie de massagem, sem o uso de outros instrumentos mecânicos ou médicos. A massagem equilibra o fluxo de energia nos meridianos, sobre os quais já falamos acima, de modo que, após um número suficiente de sessões, a energia é equilibrada. 

O tratamento foi desenvolvido a partir da integração das terapias manuais tradicionais japonesas com o conhecimento médico ocidental moderno. É uma terapia não invasiva que pode ajudar a reduzir o estresse e contribuir para a saúde e o bem-estar geral. Acredita-se que isso tenha efeitos tanto preventivos quanto corretivos. Ele pode ser usado para tratar uma ampla gama de condições internas, musculoesqueléticas e emocionais.

É ideal para tratar, por exemplo, dores de cabeça, TPM, distúrbios digestivos, fadiga, insônia, fibromialgia, estresse, ansiedade e dor, incluindo dor na parte inferior das costas, pescoço e articulações. O efeito pode ser estimulante e revigorante ou calmante, e depende do objetivo da sessão.

Para saber mais, recomendamos ler abaixo:

  • Shiatsu: get to know the Japanese massage therapy that balances body and mind
Woman making massages in a beauty saloon

3. Yoga

A palavra yoga significa a união de corpo e mente. Do ponto de vista físico, a prática do yoga desenvolve a flexibilidade e a consciência corporal, aumenta a força e o equilíbrio e pode ajudar em alguns problemas musculoesqueléticos. O yoga melhora o alinhamento postural e aumenta a mobilidade.

Além dos benefícios físicos, o yoga desempenha um papel importante no sistema nervoso. Ele permite acessar o sistema nervoso parassimpático, ajudando, entre outras coisas, a controlar melhor o estresse, a ter uma mente mais relaxada e a encarar a vida com mais calma. Além disso, também ajuda a tomar consciência da respiração, aprofundá-la e a respirar melhor, por meio de diferentes técnicas de respiração.

É indicado estar com boa saúde e ter um certo nível de aptidão física para desfrutar dos benefícios dos yogas mais dinâmicos; caso contrário, fica difícil acompanhar o ritmo, o que cria o risco de lesões. Para aqueles com problemas nas costas, é melhor considerar o yoga menos dinâmico, onde o tempo é necessário para aprender corretamente as posturas, tais como Iyengar e hatha. Existem muitos estilos diferentes de yoga, e cada um enfatiza um aspecto específico da prática. 

A prática do yoga nos ensina a administrar nossa mente para que a calma, a estabilidade e a paz interior se estabeleçam em nós.

Group of senior people practicing yoga with instructor in tree pose on mats in studio

4. Reiki

O reiki é uma terapia holística de origem japonesa. Consiste em equilibrar as energias da pessoa e despertar um processo de cura, de modo que ela possa encontrar uma paz duradoura e profunda, tanto no nível do corpo quanto no nível da mente. 

Esse relaxamento meditativo acontece ao tocar pontos específicos do fluxo de energia do corpo. O praticante coloca suas mãos em diferentes partes do corpo do paciente e permite que a transmissão de energia ocorra. Nesse processo, o praticante atua como um canal de energia universal, transmitindo-a ao paciente, a fim de restaurar sua força vital, sem envolver sua energia pessoal. Essa energia é dirigida às áreas do corpo que mais precisam dela.

Face shot of woman at reiki session.

O reiki entende que os baixos níveis de energia no corpo levam a um estado geral de vulnerabilidade. E quando a energia flui de maneira uniforme e harmoniosa, a pessoa se sente mais conectada e mais consciente do momento presente. Este é o segredo para um bom equilíbrio em todos os níveis do ser: espiritualmente, psicologicamente e fisicamente.

A prática também é filosófica, inspirada pelo budismo, xintoísmo e por técnicas de meditação, em uma dimensão holística, ou seja, global. O objetivo é encontrar a paz dentro de si mesmo.

Share This Article: