Japão permanece vivo por meio dos videogames

, ESCRITO POR

Inscreva-se para baixar nossos livros e receber contéudo exclusivo

[ATENÇÃO] Curso Online Gratuito de Japonês! Clique e Faça sua Inscrição!

Compartilhe com seus Amigos!

Apesar da estagnação econômica, legado cultural do Japão permanece vivo por meio dos videogames!

O mundo da arte muitas vezes serve como o melhor espelho de uma sociedade, seja ela local, nacional ou até mesmo global. A popularização e posterior elitização das expressões artísticas ao longo, por exemplo, da história da Inglaterra durante a Idade Moderna e as peças de teatro gregas, que lançam mão de personagens mitológicos e reais interagindo para tratar das origens das cidades-estados na Idade Antiga, são grandes reflexos do momento em que estes povos se encontravam num determinado período histórico.

Isso se registra até mesmo nas formas por meio das quais as artes são expressadas. No Brasil, um dos melhores exemplos vem do Nordeste, com a literatura de cordel, onde pequenos livros de poesia impressos em folhetos com tamanho de bolso são vendidos nas praças nordestinas. Graças ao baixo custo, tais textos são vendidos a preços bastante módicos, popularizando dessa forma a cultura local para além das fronteiras da cidade ou do estado – como mostra o sucesso da obra Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, que tem clara inspiração na cultura do cordel.

No Japão também vê-se algo semelhante, principalmente com a cultura de consumo em massa do país. Dos mangás, que têm como inspiração antigas artes japonesas, até os videogames desenvolvidos no território, as artes criadas ali são muitas vezes um retrato daquilo que o país vive no momento em que o produto é lançada para o grande público.

Jogos de luta podem parecer um exemplo inusitado, mas não é o caso. No seu surgimento, durante a década de 1970 nos Estados Unidos, filmes de artes marciais que vinham da China, do Japão e dos próprios EUA estavam começando a se popularizar. Para aproveitar a onda desse sucesso, a indústria dos videogames embarcou na moda e passou a desenvolver jogos que são referência até hoje. E o Japão, conhecido por aperfeiçoar criações estrangeiras em hardware ou software, fez o mesmo a partir da série Street Fighter, que acabou se tornando um dos maiores sucessos de videogame da história.

Foi com o lançamento de Street Fighter II, em 1991, que o “jogo virou”, com os jogos de luta atingindo seu ápice de popularidade. Até hoje o sucesso gera frutos, uma vez que plataformas diversas passaram a oferecer produtos relacionados ao tema, sendo algumas delas celulares iPhone e consoles contemporâneos, como o Nintendo Switch.

Japão permanece vivo por meio dos videogames - switch2 1
Nintendo Switch – by Nintendo

Além disso, a indústria de iGaming também pegou carona na popularidade da franquia, com alguns portais do setor oferecendo um caça-níquel inspirado em Street Fighter II. Caso visite este site aqui, poderá acessar alguns dos mencionados portais. E o mais interessante é que o jogo outrora inspirado em filmes de ação e luta acabou tornando-se ele próprio uma peça cinematográfica, com o filme Street Fighter – A Última Batalha tendo sido lançado nos anos 1990 e estrelado por nomes como Raúl Julia e Jean-Claude Van Damme.

O sucesso de Street Fighter II acaba sendo reflexo do status do Japão dentro do contexto geopolítico, com o país sendo visto como a futura grande potência do mundo para rivalizar continuamente com os Estados Unidos. Entretanto, problemas de condução política e econômica acabaram tirando o país desse trajeto. Aos poucos ele foi perdendo espaço no contexto continental para a China e a Coreia do Sul, que são hoje consideradas as grandes forças em ascendência no palco mundial quanto à economia e à cultura. 

Desde a década de 1990, o Japão vem passando por uma certa estagnação. Entretanto, apesar disso, o país manteve sua posição de “cultura hegemônica”, visto que mangás, animes e videogames são ainda fenômenos que ultrapassam os inúmeros enclaves de amantes da cultura japonesa espalhados pelo mundo. Jogos de franquias como Pokémon, Final Fantasy e o próprio Street Fighter são sempre líderes de venda no mercado de jogos quando novas versões são lançadas.

Logo, o legado cultural do Japão mantém-se presente mesmo com a situação geopolítica do país estando enfraquecida. Assim como ocorreu com tantas outras “potências mundiais em potencial” e países que se tornaram potências ao longo do tempo, o poder político-econômico pode até ser perdido no tempo, mas a arte permanece.

Compartilhe com seus Amigos!

Comentários do site