Curiosidades / Japão / Nihongo

Veja porquê japonês é um idioma muito fácil

japonês
Compartilhe nas redes sociais:


Muitos acreditam que o idioma japonês é muito difícil de aprender. E realmente ele assusta por causa dos seus milhares de ideogramas. Porém, a realidade é que o idioma japonês é muito simples, neste artigo eu vou tentar mostrar em que sentido o idioma japonês é muito simples e fácil de aprender.

Vale deixar claro que todos os idiomas exigem dedicação e paciência para aprender. Eu pessoalmente acredito que o fato de falarmos português torna o processo de aprender japonês um pouco mais difícil.Tudo isso porque o português é um idioma muito complicado, cheio de regras gramaticais e possui uma estrutura diferente. Chega de enrolação e vamos entender porquê aprender japonês pode ser mais fácil do que imaginamos.

Simplicidade na gramática e verbos

Diferente do português, o japonês não possui milhares de conjugações verbais ou pronomes. Enquanto o português possui 10 tempos verbais no indicativo e 6 no subjuntivo, o japonês possui apenas 2 o presente e passado. No japonês os verbos não conjugam conforme o sujeito.

O exemplo abaixo mostra o tanto de variações diferentes que existem do verbo Ir em português e como é pouco no Japonês:

  • Português – Ir – vou, vais, vai, vamos, ides, vão, fui, fostes, foi, fomos, fostes, foram, ia, ias, ia, íamos, íeis, iam, fora, foras, fora, fôramos, fôreis, foram, irei, irás, iremos, ireis, irão, iria, irias, iria, iríamos, iríeis, iriam, vá, vas, vá, vamos, vades, vão, fosse, fosses, fosse, fôssemos, fôsseis, fossem, for, fores, for, formos, fordes, forem, vai, vá, vamos, ide, vão, ires, irmos, irdes, irem.
  • Japonês 行く – iku – iki(masu), ikou, ike(nai), itte, itta, ika.

Apenas o iku já é capaz de ser utilizado na maioria das vezes. Essas variações mostradas acima são apenas para acrescentar uma terminação que muda a frase para o passado, presente, negativo ou para dar polidez, condição, ênfase e etc. (masu, mashita, nai, tte, ta, nda, zo.)

O japonês também não possui gênero (masculino e feminino) nos substantivos e nem plural. E também não existe artigo definido nem artigo indefinido na língua japonesa.

Pronuncia e sílabas do Japonês

Devido ao fato de falarmos português, aprender a pronuncia japonesa é muito fácil. Diferente do inglês, as sílabas japonesas são parecidas com a do português, assim a pronuncia não é uma dificuldade. Sem falar que o japonês possui menos sílabas que a maioria dos idiomas (109) e elas não mudam de tonalidade (palavras).

Outra coisa que facilita o aprendizado de japonês é que apesar de existirem 109 silabas, existem apenas 46 kana (tipo letras) que representam as sílabas. O japonês utiliza 2 alfabetos compostos de 46 kana que formam 71 sons diferente. Isso é possível porque alguns kanas possuem a pronuncia diferente por causa de 2 pontinhos ou uma bolinha que é colocado em cima deles. Veja alguns exemplos abaixo:


ka

ki

ha

ba
へ 
he

ga

gi

gu

pa

pe

 

Dominando esses 46 kana (hiragana e katakana) e os 71 sons, você é capaz de falar e ler qualquer palavra e texto em japonês que não possuir ideogramas, ou que utilizarem furigana (kana em cima dos ideogramas).

Formação das palavras do Japonês

Outra prova de que o japonês é um idioma fácil, é o fato de que muitas palavras tiveram origem do idioma inglês e do português. Muitos substantivos como objetos, nome de animais e até mesmo alguns verbos tiveram sua origem de outro idioma ou possuem uma versão estrangeira. Essas palavras de origem estrangeiras são escritas utilizando o katakana.

Apesar de muitos terem medo dos ideogramas (kanji), a realidade é que eles são muito úteis. O japonês se torna muito mais fácil e compreensivo quando você começa a entender os ideogramas e ver que eles dão vida as palavras. Alguns ideogramas são compostos de elementos e formas que fazem todo sentido, como se tivéssemos vendo o significado da palavra. Assim como o alemão, podemos facilmente perceber que muitas palavras do japonês são junções de outras palavras como nos exemplos abaixo:

  • (mão) + (papel) = 手紙 (carta). Junção de 2 ideogramas formando uma palavra.
  • (arvore) = (bosque) =  (floresta). Tudo isso com um único ideograma.
  •  (arvore) +  (mesa) = (escrivaninha). 2 ideogramas diferentes se tornaram um ideograma.

Conclusão

O japonês é um idioma super simples e fácil, sua dificuldade é a memorização dos ideogramas e a sua escrita. A gramática, apesar de ser simples, pode ser complicado por ser diferente do português, então leva um bom tempo até acostumarmos a não trocarmos as ordens das palavras. O japonês também pode se tornar bastante complexo por causa de suas variações, dialetos, formalidade e polidez. Sem falar nas inúmeras formas de contagem e outros elementos que podem fazer você quebrar um pouco a cabeça.

Sendo assim, eu acho muito mais fácil aprender o idioma japonês, apesar de exigir um tempo mais longo e uma grande dedicação para dominar os ideogramas. O que você acha do idioma japonês? Acha fácil? Deixe sua opinião nos comentários.



Compartilhe nas redes sociais:
  • Que lindo post, adorei… E cincordo com tudo❤️☺️ <3
    ~mas realmente, o português me atrapalha muito na hora de conjugar os verbos…. Eu acabo pensando muito, e esqueço que só tem dois tempos verbais -.- hsushsuhs

  • Stefano Barbosa

    voce sabe cantar em japones ?

  • kevin

    ありがとう

  • kevin

    Sim, o problema é a voz kkkkkkkkk

  • Hiro Utakata

    Oke eu acho difícil no japonês é ouvir e entender, agora ler é mais facil

  • Gabriel Pinheiro SmallWorlds

    Eu discordo. Acho que ouvir é a parte mais fácil. Falar já é mais complicado, só que é questão de prática.

    Agora, ler e escrever já é mais difícil (por causa dos kanji). É claro que ler seria mais fácil, só que escrever eu considero a parte mais complicada do japonês.

  • Hiro Utakata

    como vc pode discordar sobre algo que é pessoal meu? eu disse que para mim ouvir e entender é mais dificil… ahh vo te dar um conselho, perca seu tempo estudando escrita nao, é inutil, vc raramente ira utilizar, pode ate morar decadas no japão e nunca irá precisar, mas caso vc tenha interesse em aprender, foque em estudar a escrita dps que souber o japonês e nao durante, vai ver que será mto mais simples

  • Gabriel Pinheiro SmallWorlds

    Uai? Eu só disse que eu discordo de sua opinião, de que ouvir é mais difícil. Eu tenho o direito de concordar ou discordar de sua opinião. Na minha opinião, escrever é a parte mais difícil, eu já tentei praticar kanji (num caderninho, foram uns 100 kanji) e vi que não era bom. Por isso somente pratico a leitura dos kanji.

  • Jack Pino

    Na verdade a escrita é totalmente útil e se você morar décadas no japão sem saber a escrita, estará perdendo várias oportunidades. Ainda tem mais: a escrita é necessária para aprender o idioma de forma fluente, como segue neste artigo: http://aulasdejapones.com.br/e-possivel-aprender-japones-sem-aprender-a-ler/

  • Jack Pino

    Escrever não é necessário, mas ler sim. Também acho que ouvir é mais difícil do que ler.

  • Hiro Utakata

    kkk fala isso pra minha amiga miyuki que mora a 30 anos no japão, trabalha normalmente e nao sabe escrever kanji. e mesmo assim é fluente

  • Hiro Utakata

    A escrita é necessária pra aprender de forma fluente? Kkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk para de falar merda, vc n sabe nem o que significa fluência e vem bostejar

  • Allan Duarte

    Em teoria ouvir seria fácil pois não é como o inglês onde simplesmente a palavra não bate exatamente com o alfabeto pois tem vários sons diferentes cada letra.

    Porém a impressão que tenho quando ouço um programa nativo é que eles falam muito rápido e que é de difícil distinção as palavras justamente pois parecem ser muito parecidas, talvez justamente pela carência de variedade nos sons do Japonês.

    Mas ao estudar um pouco mais e ter mais contato com a língua, vai ficando mais claro as coisas, é animador quando se esta assistindo algo e Opa, entendi isso! Mesmo que seja uma única palavra, eu creio que o que falta é maior imersão na língua, uma vez que em inglês já temos um vasto contato mesmo sem saber, não tenho dúvida que é mais fácil ouvir o Japonês do que o Inglês, do que o Chinês e do que mesmo o português para quem não é nativo

    É claro que esperar que se vá ver anime com legenda e vai ligar os pontos é tolice uma vez que a estrutura da língua é bem diferente e a tradução direta é mais do que algo mecânico é a pura arte! O difícil mesmo no Japonês é justamente a escrita, duvido que alguém negue isso, eu estou progredindo no hiragana, adquirindo vocabulário só pensando em qual momento terei que avançar e incluir o kanji em tudo aquilo…

  • Hiro Utakata

    em teoria é… mas pra mim n é. eu estudo a quase 4 anos e ainda tenho mta dificuldade em ouvir… mesmo que eu leia uma frase e entenda 100% dela e saiba o significado de cada palavra nela se eu ouvir essa frase pela primeira vez n vou entender nda… claro q dps de ouvir mtas vezes começo ouvir, mas de primeira nao entendo nenhum conteudo em japones mesmo tedo aprendido todas as palavras e expressoes dela

  • Marcio Roberto

    A conclusão que tive ao estudar japonês é a mesma que tive com o inglês: o português é que é difícil! Eu acho até engraçado blogs e páginas que tratem do idioma e afirmem que ele é muito difícil. E o português é fácil onde? Falamos isso porquê esse é nosso idioma e o dominamos, e muita gente ainda domina mal por sinal, desde criança. O inglês por exemplo é muito mais fácil que o português, o que mata mesmo é a pronúncia. No japonês o problema seriam os kanjis e suas pronúncias que variam. A gramática também fica mais fácil se você, assim como deve fazer com toda língua estrangeira que estuda, simplesmente esquecer o português e focar no japonês, por si só.