Curiosidades / Japão

Trem bala e o martim-pescador; o pinguim e a coruja

trem bala e o martim pescador
Compartilhe nas redes sociais:


Desde sempre o homem se inspira na natureza para criar suas invenções. Você sabia que o bico do trem bala, o shinkansen, teve inspiração da natureza? Neste artigo vamos entender um pouco do porquê de o trem bala possuir um bico e o que levou ele a ter isso.

Os primeiros trens bala do Japão alcançavam uma velocidade média de 200km/h. Pesquisadores japoneses sempre tentavam melhorar a velocidade do trem bala, porém, se depararam com um grande problema. O Som emitido pelo trem bala era muito forte, ao sair de um túnel, acontecia uma explosão sônica e uma vibração que alcançava até 400 metros de distância. O som estava acordando as pessoas que moravam nas proximidades. E perturbando a vida selvagem.

A solução deste problema foi encontrado por Eiji Nakatsu, engenheiro e observador de pássaros. Observando o martim-pescador se alimentando, ele percebeu que o pássaro conseguia mergulhar em alta velocidade sem espirrar muita água. Ele se perguntou como o martim-pescador se adapta com tanta rapidez à transição da baixa resistência do ar para a alta resistência da água. Seu nome em inglês KingFisher pode ser literalmente traduzido como pescador rei.

O bico do martim-pescador

O comboio teve sua projeção e concepção por volta de 1989 e 1995. O objetivo era permitir que os passageiros viajassem de Osaka até Hakata em cerca de 2 horas e meia, isso exigia uma velocidade média de 350 Km/h. O problema era o ruído, vibração e ondas de pressão.

A forma da cabeça do martim-pescador permite que ele deslize pelo ar e mergulhe na água para pegar os peixes. Ele é o animal mais eficiente quando se trata de transição de baixa pressão para alta pressão. Assim, Eiji Nakatsu remodelou o nariz do trem bala imitando o martim-pescador e eliminando o ruído.

martim-pescador

Graças ao martim-pescador, a pressão do ar produzida pelo trem foi reduzida em 30%, ele viaja mais silenciosamente, 10% mais rápido e usa 15% menos eletricidade. Assim, quando o shinkansen atravessa um túnel, não produz um grande estrondo.

Outras inspirações da natureza para o trem bala

O martim-pescador não é o único animal que inspirou peças do trem bala. O pantógrafo, uma peça que liga o comboio a fonte de energia, também costumava fazer barulho. Pesquisadores japoneses utilizaram a face côncava da coruja e suas asas serrilhadas para remodelar o pantógrafo e absorver esse barulho.

Outro animal que influenciou na modelação do pantógrafo foi o Pinguim. Ele tem uma forma que permite mover-se facilmente através da água para pegar peixes. O eixo de sustentação do pantógrafo foi remodelado como o corpo de um Pinguim para diminuir a resistência ao vento e assim diminuir o ruído aerodinâmico.

trem bala

Graças a essas inspirações da natureza, a geração de trens bala do Japão ficou cada vez mais rápido e silencioso. Assim, mais de 64 milhões de pessoas podem andar tranquilamente em segurança e paz, em uma das invenções mais bem projetadas e seguras do mundo. Os japoneses confiam tanto em seus projetos que o trem bala nem se quer possui cinto de segurança. O transporte ferroviário produz a menor quantidade de gases de efeito estufa, além de ser mais rápido e mais seguro. Graças ao shinkansen, mais de 2.000 mortes no trânsito são evitadas no Japão.

Não apenas o trem bala, mas diversas outras invenções humanas tiveram inspirações na natureza. Que lição podemos tirar disso? Eu pessoalmente acho difícil que algo assim tenha surgido por acaso.



Compartilhe nas redes sociais:
  • Gabriel Pinheiro SmallWorlds

    Que interessante ‘0’