Outros

Títulos Honoríficos Coreanos

Títulos Honoríficos Coreanos
Compartilhe nas redes sociais:


A coreia, assim como o Japão, também usa sufixos de tratamento, mas diferente do Japonês, eles também podem trocar o nome pelo título honorífico para se referir a alguém. Também é muito importante seguir estas regras de usar nomes honoríficos, afinal, ninguém quer passar uma gafe em sua ida à algum país.

O título honorífico é geralmente usado para se referir à pessoa com quem se está falando, ou quando se refere a um terceiro. Nunca é usado para se referir a si mesmo, exceto para um efeito dramático, ou em alguns casos excepcionais.

É impossível não se deparar com o uso desses títulos em manhwa, novels, literatura Coreana e até mesmo no K-POP. A prática de um país não deve ser deixada de ser usada por um estrangeiro, isso é regra, é etiqueta.

Os sufixos coreanos são mais difíceis do que os Japonês, mas claro, o estudo de uma língua nunca é fácil, é questão de prática e dedicação. Então, assim como o Japonês é possível aprender o Coreano, não acha?

Assim como no Japão, existem títulos que caem em desuso por serem poucos usados ou por terem significados ultrapassados. Mas é importante saber até mesmo esses, para caso ocorra uma situação de extrema formalidade.

Com esta apresentação já podemos prosseguir para a lista.

Títulos Honoríficos

Nim: É um jeito formal para se dirigir à uma pessoa mais velho ou que seja de maior respeito do que você. Sendo somente um sufixo.

– Ssi: Usado de forma formal para se dirigir à algum desconhecido ou para pessoas estranhas à você. Sendo somente um sufixo.

– Nuna: É uma forma amigável, mais íntimo, usado somente para mulheres que sejam mais velhas do que o homem pelo qual ela estiver conversando. Pode ser usado como sufixo ou também como Vocativo ao se dirigir à mulher.
– Unni: Diferente do Nuna, o Unni é usado da mesma forma amigável e mais íntimo, só que é usado para uma mulher se referir a outra, caso essa seja mais velha. Pode ser usado como um sufixo, mas se pode chamar diretamente alguém com ele.

– Hyung: Esse é para homens. Uma forma amigável de se dirigir à outro homem, desde que esse seja mais velho. Pode ser usado como um sufixo, mas se pode chamar diretamente alguém com ele.
– Oppa: É uma forma amigável de se dirigir à um homem que seja mais velho que você, use caso você seja uma mulher. Mesmo não sendo sinônimo, pode-se usar para se dirigir a seus namorados. Da mesma forma, pode ser usado como sufixo, e também para se usar diretamente.

– Ajumma: É usado para se referir à mulheres de meia-idade, entre seus 35 à 55. Cuidado ao chamar alguém com menos de 35 anos de Ajumma, pode ser ofensivo e rude de sua parte. É mais comum ele ser usado sozinho, mas pode ser usado como sufixo também.
– Ajusshi: Usado para se referir à homens da mesma faixa etária das Ajumma. Os mais jovens, entre seus 30 anos preferem ser chamados de hyung/oppa pelos mais jovens que eles. Podendo ser usado como sufixo ou para se referir de forma direta.

– Sunbae: É usado como no caso dos “Senpais”, usados para colegas mais velhos ou pessoas que você vê como ajudante, conselheira ou mentora. Pode ser usado como sufixo ou também usado para se referir de forma direta.

– Hubae: Esse é ao contrário, é usado para os mais novos, como em Kouhai no Japonês. Usado quase sempre em terceira pessoa e pouco usado de forma direta a outra.

– Seonsaeng: Habitualmente é traduzido como professor, porém, este tem muito mais formalidade, sendo usado como forma de respeito à pessoa pela qual se dirige. Costuma-se adicionar ‘-nim‘ para chamar a pessoa. É comum ver crianças e adolescentes adicionando ‘-ssem‘ para de certa forma, pronunciar ‘seonsaengnim‘ mais rapidamente.

– Gun: Usado de forma moderada para ocasiões de extrema formalidade, como casamentos, normalmente é usado após o primeiro nome ou do nome completo. Sendo usado de forma exclusiva e única para homens, em sua maioria, o anfitrião.

– Yang: Usado de forma moderada para ocasiões de extrema formalidade, como casamentos, normalmente é usado após o primeiro nome ou do nome completo. Sendo usado de forma exclusiva e única para mulheres, em sua maioria, a anfitriã.

NOTA: Estes honoríficos estão caindo em desuso devido à formalidade.

– Gaju: Usado para líderes de clãs ou para pais e chefes de família. Pode ser usado acompanhado de –nim ou sozinho.

– Naeuri: Usado antigamente para se referir a pessoas das mais altas classes e status, porém, inferiores à sua Excelência, usado por plebeus na Dinastia Joseon.

Comparação entre honoríficos Coreanos e Japoneses

Você poderá ver a lista de honoríficos Japoneses clicando aqui. Só iremos falar quais são iguais a quais, então compare entre essas duas listas, okay?

É possível afirmar que os honoríficos Coreanos e Japoneses são completamente diferentes. Já que poucos são os sufixos que se assemelham com a outra língua.

Porém, é muito usado tanto na Coreia quanto no Japão. Como vimos, também há sufixos ultrapassados pelo tempo, como também há no Japão.

Apesar de serem diferentes, são parte da cultura de seu povo e também é algo que estrangeiros como nós deve se adequar para maior fluência e prazer nesses países.

Mas lembre-se, é muito rude confundir esses honoríficos, evite uma gafe. E também, tome cuidado ao usar algum sufixo para com a pessoa errada, por exemplo, ‘usar -chan no nome de alguma pessoa e esta não tiver lhe dado a liberdade para isso’, entenderam?

Traremos em breve honoríficos Chineses, assim poderemos ter também maior conhecimento de países vizinhos que fazem parte da Ásia.



Compartilhe nas redes sociais:
  • Elias Batista De Andrade

    Esse artigo é muito bom.

    Eu adorei conhecer esses Títulos Honoríficos.

    Parabéns Leonardo de Paula.