Cultura / Japão / Outros

Otaku – O que é? Qual verdadeiro significado?

Otaku – O que é? Qual verdadeiro significado?
Compartilhe nas redes sociais:


O termo otaku (おたく) é utilizado no Japão para se referir a uma pessoa que é viciada em algo. Porém esse termo acabou ganhando o sentido de pessoas que são viciadas em animes, mangas, dramas, games, novels e etc.

Originalmente essa palavra era um honorífico sonkeigo utilizado para se referir a uma pessoa (você), marido ou alguém da casa ou família. Chegou uma época que vários autores de mangas começaram a usar essa gíria para se referir a criminosos e assassinos em séries, viciados em animes, hentais e coisas do tipo. E como os japoneses são supersticiosos, eles pararam de usar essa palavra no dia a dia, até que virou um palavra pejorativa.

Com tempo essa palavra começou a ser usada para se referir a pessoas com obsessões em algo. Não só animes e mangas, mas qualquer coisa, carros, futebol, games, computadores e etc. Suponhamos que alguém goste de futebol, têm camisetas do time, idolatra o time, está presente em todos os jogos, coloca futebol como primeiro lugar na vida dela. Ela pode ser chamada de otaku.

No Japão é possível encontrar milhares de pessoas viciadas em animes e games, que são consideradas otaku, e elas levam esse estilo de vida a sério, fazendo cosplay, torrando dinheiro com produtos, vivendo uma vida normal e divertida, fazendo o que gostam.
5299646938_dd3b6388c0_b

O lado ruim dos otaku

A mídia tem colocado a culpa nos otakus pela queda de natalidade do Japão, dizendo que os otaku não querem relacionamentos reais, além de serem considerado anti sociais. O problema não é eles serem otakus, os japoneses são tímidos e tem problemas para se socializar, tanto que muitos estrangeiros que se denominam otakus tem relacionamento e vida social.

Outra critica contra os otakus é o enorme consumo de conteúdo erótico em quadrinhos, jogos e animações, onde se encontra tentáculos, lolis e etc. Sim, já encontrei diversos artigos em sites brasileiros que falam sobre esse assunto. O Japão é um dos países que mais se consome material do tipo, e mais da metade são animações.

A culpa é da Mídia?

As pessoas costumam culpar os animes e jogos por causa destes problemas. A maioria da população japonesa considera normal assistir animes, enquanto existem outros que tem uma paixão maior.

Uma pessoa pode ser viciada em qualquer coisa, filmes, series e etc. Ou seja, se existem muitas pessoas viciadas em animes e mangas é porque são bons. Lembre-se que a palavra Otaku no Japão é utilizada para se referir a qualquer tipo de pessoa que é viciada em algo como carros, brinquedos, computadores e etc.

8734450779_1d81151e64_b

Otaku no Ocidente

A quantidade de otakus fora do Japão está aumentado bastante. A população do ocidente não está preparada nem acostumada com esses tipos de pessoas que se chamam otaku, eles não entendem o motivo de se fantasiarem e gostarem deste tipo de animação. Até hoje fans de HQ são tachados como nerds, e criticados por se fantasiarem.

Pode se dizer que otaku no ocidente são apenas pessoas que gostam de animes e mangas, e talvez games. Mesmo assim vai ser difícil otaku ganha aceitação pela população, se a população não largar o preconceito de animações, considerando algo infantil e achando que não tem o mesmo efeito ou emoção de novelas ou series americanas.

Alguns acham que animes são loucos, cheio de poderes e macumbas, putaria, clichês e etc. Porém eles esquecem que existem gêneros e que os animes são criados encima da cultura japonesa, feito para japoneses que pensam e leva um estilo de vida diferente dos ocidentais. Os otaku do ocidente costuma gostar do Japão, realizam diversos eventos envolvendo jogos, kpop, karaoke, cosplay e etc.

O que envolve ser um Otaku?

Sabemos que ser otaku envolve gostar muito de algo. A lista abaixo mostra algumas coisas que a maioria dos otakus costumam curtir:

  • Animes – Animações Japonesas.
  • Mangas – Quadrinhos Japoneses.
  • Light Novels – Livros de romance.
  • Visual Novels – Jogos de relacionamento, romance e conversas.
  • RPGs – Jogos de Interpretação de personagem.
  • Cosplay – Fantasia de personagens.
  • Musicas japonesas – Principalmente dos animes.
  •  OST – músicas de fundo dos animes.
  • Action Figures – Figuras de ação dos personagens.
  • Games – Todo tipo de jogos em geral.
  • Japão – Otaku estrangeiro apreciam a cultura japonesa.
  • Series – Otaku também assiste series.
  • Computadores – A maioria vive nos computadores.
  • Maid Café – Café de empregadas.
  • Cosplay Café – Cafés temáticos
  • Gatos – É raro alguém não gostar de gatos, algumas até fantasiam
  • Moe – Coisas fofas, fofura dos animes e personagens.
  • Coisas fofas   Pelucias, toucas, brinquedos de personagens.
  • Armas e acessórios – shuriken, Katana e etc.
  • Eroge – jogos e visual novels eróticos.
  • Hentai/Yaoi/Yuri (animações eróticas).
  • Doramas – Dramas/Series/novelas japonesas.
  • Dakimakura – Travesseiros de corpo com estampas.
  • Itasha – Carros com estampas.
  • Cards – Colecionam cards de animes.
  • Nico Nico – O Youtube dos otaku.
  • Akihabara – O centro dos otaku no Japão.

Essa lista até mostra algumas coisas considerada questionáveis. O Ponto que queremos chegar é que assistir animes não faz de você um otaku. Existem otakus loucos, e eles tem problemas, porém é um assunto que deve ser entendido e respeitado.

Conhecendo a vida otaku

Eu recomendo algumas animações e mangas, que retratam a vida de um otaku ou de algo relacionado, vou deixar uma lista aqui:

  • Ore no Imōto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai
  • Shirobako
  • Renai Shimasen ka? (Manga)
  • Genshiken
  • Seitokai no Ichizon
  • Steins;Gate
  • Danna ga Nani wo Itteiru ka Wakaranai Ken
  • Suzumiya Haruhi no Yuutsu

Assistindo os animes ou mangas citados acima, você pode entender mais um pouco sobre a vida de um otaku, e como ela pode ser interessante. Claro que existem pessoas loucas e obcecadas por hobby como no vídeo abaixo. Cuidado para não se tornar um desses.

Conclusão

Chegamos a conclusão que otaku não pode ser chamado de atoa, anti social, ou virgem, por gastar tempo comprando produtos, fazendo cosplay e assistindo animes. Existem muitas pessoas que fazem isso, e tem seus empregos, suas responsabilidades, e sua vida social. Existem casos de pessoas que ficam preso em casa, não tem vida social, não fazem nada na vida, mas esses são conhecidos como NEET e não otaku.

Existem otakus loucos ao extremo, porém não podemos basear nossas críticas apena neles. Otaku e uma palavra que se refere a pessoas que gostam muito de algo. Todo mundo tem uma paixão, isso é normal, basta ter controle, algo que os japas não costumam ter.

Opinião Pessoal: Bem, sou Kevin, e de certa forma, não me considero um otaku. Gosto de animes, tenho figures, mangas e vou em eventos. Já fiquei hospedado em Akihabara, e fui em um Maid CaféEu aprecio alguns otakus japoneses, mas também questiono a maioria, eu acho que eles passam dos limites. Porém se eu tivesse dinheiro, meu quarto estaria cheio de figures, posters, vídeo games e etc. Não é por esse motivo que vou deixar de ter uma vida social.



Compartilhe nas redes sociais:
  • Júlio César

    Agr ao menos sei o motivo de me chamarem ^^

  • Bruno Antonio

    Do meu humilde ponto de vista, até mesmo um neet, que n gosta de se socializar e fica quase a vida inteira no seu quarto deve ter um ponto de vista interessante, e n deveria ser criticado ou diserem que ele é exagerado, ja que a maneira de viver sua vida é escolha sua.

  • Mare

    Cara, esse artigo está cheio de erros. A palavra otaku significa, originalmente, “na sua casa”. E era usada para pessoas que preferiam não se tornar íntima das outras. Um jornalista japonês atribuiu o termo otaku, nos anos 70 (se não me engano) para se referir a modos de vida que ele ridicularizava. Depois, nos anos 80, houve uma série de assassinatos de crianças, envovlendo estupro e sequestro por um rapaz, Miyazaki, que era viciado em mangá. Daí a mídia atribuiu a ele de “o assassino otaku”e foi quando otaku se tornou a pior coisa do mundo. Nos anos 90 o entretenimento japonês começa a ser fortemente exportado para o mundo e a palavra otaku passa a ser reprapropriada como “fã de anime/mangá”. E a partir da campanha Cool Japan, nos anos 2000, o termo tbm começa a mudar de significado no Japão, uma vez que o mercado de “otakus” movimenta muito dinheiro. Começaram a surgir produtos midiáticos que mudavam a imagem do otaku, como o mangá Densha otoko (que foi adaptado para filme, drama de tv e até msm peça de teatro).
    Enfim, não sei de onde você tirou suas fontes, mas tem informações que não procedem. Sugiro a leitura de Étienne Barral, autor de Otaku: os filhos do virtual e posso sugerir outros autores que explicam a questão do otaku, se quiser.

  • kevin

    Posso concordar que o artigo esteja cheio de erros, porque fui um artigo muito antigo que escrevi, na época não tinha tanta experiencia… Mas as fontes de onde tirei tal conteúdo são verídicas. As fontes são a wikipedia, e outros blogs em Inglês. e se não me engano, tudo o que você falou eu encontrei la quando fui escrever o artigo, só não vi necessidade de mencionar nomes, datas detalhadamente porque o foco não era a origem da palavra. Vou ver se dou uma revisada nesses artigos antigos depois.

  • Jéssyca Bruna dos Santos

    Um mangá que traz esses extremos dos japoneses é “Bem-vindo à N.H.K.!” onde o personagem principal é cheio de vícios principalmente em pornografia e comeca a achar que existe uma grande conspiracao ao seu redor. discute temas como otaku, lolicon, e aqueles suicídio coletivos organizados na Internet. fica aí mais uma dica (^^,

  • Gfreecs

    coitado do cara do video zuaram com ele do começo ao fim, isso sim que é ijime! ele vive no mundo dele, ainda prefiro ver alguém com uma casa cheia de poster do que com uma casa cheia de cachaça e drogas, o único problema é que vai ser mais facil o pinguço ou o drogado ser popular ou conseguir alguém do que ele U.U

  • Gfreecs

    acho que ele não colocou é porque o anime tem foco em hikikomori TT_TT

  • Christian Batista

    Me recomende animes que envolve protagonistas NEETs! (já vi No Game No Life e Konosuba1 e 2)

  • kevin

    NHK ni youkoso é bom…