Outros

Os Festivais mais estranhos do Japão

Os Festivais mais estranhos do Japão

O Japão é o lar de alguns festivais majestosos que realmente unem seus habitantes. O festival da neve de Hokkaido, o Matsuri Gion em Kyoto, o festival de nudez …. o que? Sim, há um festival de nudez. Aqui eu lhes trago alguns dos festivais mais estranhos pertencentes a terra do sol nascente

Festival Hitorizumo (sumo)

Na prefeitura de Ehime, uma grande batalha para o destino da safra do arroz acontece todo dia 5 de maio, ou o Dia das Crianças. Esta luta, realizada no santuário Oyamazumi na ilha de Omishima, ocorre entre um lutador de sumô e, bem, um Deus! Embora a divindade seja invisível, o lutador de sumô faz o seu melhor para triunfar sobre o espírito do arroz. Se o espírito ganha, a lenda afirma que haverá uma boa colheita naquele ano. E a cada ano, sem falhar, a divindade é a vencedora.

Hokkai Heso Matsuri

Furano é uma cidade no centro de Hokkaido, e um festival muito popular que ocorre nesta região é o festival Heso (umbigo). Os participantes pintam rostos em suas barrigas e usam trajes especiais que fazem o rosto na barriga ter um “corpo”. Eles então dançam para concorrer a prêmios, embora talvez, os verdadeiros vencedores sejam os espectadores! Esta é uma brincadeira divertida e a diversão é garantida para todos, com cerca de 5.000 participantes expondo suas barrigas pelos dias 28 e 29 de julho de cada ano.

Festival Hadaka (Nu)

Uma coisa que muitas pessoas que vão para o Japão precisam se preparar é para o nudismo público. Onsen (águas termais) e sento(banhos públicos) são lugares onde a modéstia é deixada na entrada. Assim não é nenhuma surpresa que há festivais que celebrem o nudismo. Nestas festas, os homens vestem nada além de um fundoshi (tanga). O festival mais famoso ocorre no Templo Saidaji, na prefeitura de Okayama. Aqui, cerca de 9.000 participantes do sexo masculino ficam nus e competem por um par de pedaços de madeira encantados para dar sorte, chamados de shingi.

Como o festival é realizado no terceiro sábado de fevereiro de cada ano, o clima é absolutamente congelante. Além disso, os participantes além de passar o tempo todo “congelando” eles dão um mergulho em uma água fria! Se você tiver a oportunidade de participar deste evento, além de ser uma experiência única você certamente fará novas amizades. E se você for corajoso o suficiente, você pode tentar pegar uma das varas da sorte, porém isso pode ser um tanto violento já que o ar ficará cheio de testosterona com tantos homens juntos.

Kanamara Matsuri

O Kanamara Matsuri é uma festa muito popular no Japão e uma das festas japonesas mais conhecidas internacionalmente. Kanamara significa “falo de aço” e o nome é bastante literal. Realizado anualmente no primeiro domingo de abril, sacerdotes xintoístas levam ao redor do evento um suporte chamado mikoshi com um pênis de metal no topo de uma estrutura com forma de barco. Nos dias modernos, muitas pessoas se reúnem para tirar fotos do membro metálico e comprar lembranças como pirulitos, bananas cobertas de chocolate e outras coisas um tanto quanto curiosas.

Festival Nakizumo

Nakizumo é um festival realizado para trazer boa saúde aos bebês, mas, a fim de fazer isso, os bebês necessariamente devem chorar. No templo de Sensoji, em Tóquio, cerca de 60 pares de bebês são levados para um ringue de sumô, ou dohyo, por lutadores de sumô que gentilmente agitam os bebês e quanto o primeiro chorar, o mesmo é declarado vencedor! Um arbitro fica a disposição gritando “NAKE, NAKE!” (“Chora,Chora!”) e se os bebês mesmo assim não chorarem, alguns voluntários com mascarás entram no ringue para assustar as crianças e acelerar o processo. As competições do Nakizumo, ocorrem em várias partes do Japão e dependendo da região é o bebê que chora primeiro que é o perdedor! Este ritual remonta a cerca de 400 anos, embora o evento Sensoji só foi iniciada em 1991.

Festival Pantu

Na verdade, existem duas versões deste festival, ambos praticados em Miyako, ilha da prefeitura de Okinawa. Ambos envolvem o Pantu ( ou Paantu), seres sobrenaturais que se encontram em algum lugar entre deuses e demônios e vagueiam pela cidade com uma procissão de sacerdotes para afastar os maus espíritos. Acredita-se que o festival esteja relacionado com festivais semelhantes na Indonésia e Micronésia.

O festival da área de Hirara Shimajiri é chamado de Pantu Punaha, e é o último dos três festivais realizados em diferentes momentos ao longo do ano, coletivamente chamados de Pantu Satupunaha. Uma das modalidades deste festival funciona a partir de tres homens cobertos de grama e lama vão andando em todos os lugares. Eles carregam pedaços de pau em uma mão e uma máscara assustadora na outra. As pessoas que forem sujas pelo Pantu terão um ano de proteção. Os proprietários das casas também convidam o Pantu para abençoarem suas residências.

Festival Namahage

Outro festival estranho, usado para assustar as crianças é o festival Namahage. O Namahage é um demônio que usa uma mascará e sai assustar as crianças na cidade de Oga, prefeitura de Akita. Na véspera do ano novo, o Namahage anda na região dançando e gritando para as crianças preguiçosas e desobedientes. Os pais os convidam para entrarem em suas casas, oferecendo mochi (bolinho de arroz) e sake em troca da promessa de boa saúde e boa colheita no ano novo. Mas esses “demônios” certificam-se de assustar um pouco as crianças desobedientes antes de irem para o próximo lugar.
O vídeo abaixo mostra todo o processo, desde a purificação do Namahage até o fim do processo.

Foto de perfil de Cristiano Vasconcellos
O Japão, sua cultura e história me fascinam. Gosto de experimentar coisas novas, conhecer novas pessoas e estudar novos assuntos.

Senha perdida

Register

Bem vindo ao Suki Desu!

Olá aqui é o Kevin administrador do site e gostaria de convida-lo apenas uma vez a curtir nossa página do Facebook e convidar a conhecer o Japonês Expresso. Estamos sempre preparando conteúdo do Japão para você!

Conheça o novo curso de japonês expresso clicando aqui.