Cultura

Okozukai – A mesada para os maridos

Okozukai – A mesada para os maridos

Você sabia? Um dos costumes mais tradicionais do Japão é que a mulher determina quanto o marido pode gastar.

Sabe aquela imagem da mulher japonesa recatada e submissa? Esqueça. Ainda que a sociedade nipônica seja conhecida pelo machismo, em casa quem manda é a esposa. A evidência mais clara disso é que a dona de casa, após o casamento, passa a controlar as finanças do marido. Ou seja, é ela quem administra as despesas domésticas e ainda separa um pouco para os gastos pessoais dele.

Por mais contraditório que possa parecer, é a mulher quem dá a “mesada”, chamada de “okozukai” ao marido. Okozukai (お小遣い) significa literalmente “mesada”, “subsídio” ou “dinheiro para gastos pessoais. Acredita-se que 50% das famílias, segue a tradição em que a mulher é responsável pelas financias.

A quantia para almoço, lanche, além de eventuais momentos de entretenimento como a cervejinha depois do trabalho, são controlados pela dona de casa. O padrão é adotado pela maioria das famílias e vem de uma antiga tradição. Uma explicação para isso é os expedientes aos quais um trabalhador japonês muitas vezes é obrigado a se submeter. O nível de cansaço e estresse seria tanto que, na teoria, eles não possuiriam tempo ou disposição para cuidar das finanças da família.

Mesmo quando a mulher trabalha fora em tempo integral, ainda é ela quem fica responsável pelo dinheiro, efetua os pagamentos de aluguel, financiamentos e despesas da casa. No Japão as mulheres estão a frente da contabilidade domestica.

Homens que recebem o okozukai, evitam ao máximo gastar com almoço ou lanches, eles levam obento de casa para comer no trabalho. Grande parte do dinheiro que os homens recebem, são gastos com energéticos e vida noturna. Eles recebem o suficiente para sair e se divertir 1 vez por semana.

Qual o valor do okozukai?

De acordo com uma pesquisa feita pela empresa de crédito GE Money, a porcentagem padrão de okozukai é de 10% do salário dos maridos. Geralmente o valor é determinado nos primeiros meses após o casamento, conforme cálculos feitos sobre os gastos com alimentação, contas, educação dos filhos e prestações de casa e carro.

Um brasileiro, funcionário de um restaurante em Tóquio, casado com uma japonesa há 8 anos, recebe cerca de 30 mil ienes mensais de okozukai, valor que significa pouco mais de 10% do seu salário, ”O resto do dinheiro é usado principalmente para a educação da única filha, além dos gastos básicos para manter a casa e também para a poupança”. Sobre o valor do seu okozukai, ele diz “gostaria de poder usar mais, mas tenho amigos que recebem menos, não posso reclamar”.

okane2

Outros, porém, não enxergam esse poder financeiro das donas de casa com bons olhos. Certo consultor empresarial afirma “o sistema okozukai obriga o trabalhador japonês a se justificar com seu superior na vida profissional e com sua esposa em sua vida privada, não são raras as vezes em que o segundo caso acaba se tornando mais estressante que o primeiro”.

As esposas também costumam guardar um dinheiro secreto chamado de hesokuri (臍繰り), a mulher esconde um dinheiro de reserva, para cobrir gastos surpresas ou eventuais, comprar presentes, ajudar nas viagens e etc.

E você? O que acha da tradição das mulheres cuidarem das financias? Elas não podem é descontrolar e gastar tudo.

Este artigo foi escrito por  SouzaJpop baseado na edição 137 da revista madeinjapan da editora JBC.

Foto de perfil de Suki Desu
Publicação de autoria de algum voluntário ou colaborador.

Senha perdida

Register

Bem vindo ao Suki Desu!

Olá aqui é o Kevin administrador do site e gostaria de convida-lo apenas uma vez a curtir nossa página do Facebook e convidar a conhecer o Japonês Expresso. Estamos sempre preparando conteúdo do Japão para você!

Conheça o novo curso de japonês expresso clicando aqui.