Nihongo

Formas verbais em japonês

Formas verbais em japonês

Existem inúmeras formas verbais no idioma japonês, e elas devem ser estudadas detalhadamente. Mas para listar essas formas verbais, criamos este artigo que resumi um pouco de cada forma verbal. Assim, caso você tenha encontrado algum verbo mas não sabe suas conjugações, este artigo pode ser de ajuda.

As vezes eu vou mencionar a maneira de conjugar um verbo trocando sua terminação, mas quero deixar claro que vou mencionar para os verbos do Grupo I (godan) as demais exceções e verbos que a regra não se aplica deve ser visto mais a fundo em outro artigo.

O artigo não tem objetivo de dar todos os detalhes sobre cada forma do verbo, apenas dizer qual sua função, ver detalhes importantes e também mostrar uma frase de exemplo de uso. Para aprofundar mais em cada forma, vamos criar um artigo detalhado sobre cada uma delas.

Comum e Formal

Existem 2 principais formas que os verbos são escritos. Existe sua forma comum e informal conhecida como “Forma de Dicionário” e sua forma polida e formal conhecida como “Forma -masu“.

A forma de dicionário, ou infinitiva, é a forma em que os verbos aparecem no dicionário e são citados, eles terminam com a letra “U”. Essa forma é a mesma da forma não pretérita comum.

Está forma é usada de base para conjugar os verbos em outra forma, e pode ser usada em conversas informais.  A forma comum também é usada nas linguagens formais, no meio da frase e como modificadora.

Já a forma “ます masu” é a maneira formal de se falar um verbo.  Também conhecida como forma não pretérita, o masu pode indicar o presente e o futuro, dependendo do conteúdo da frase. Também é usada para fazer algumas conjugações. Na maioria das vezes basta pegar um verbo na forma do dicionário trocar a ultima letra “U” por “I” e adicionar o -masu.

Para saber mais sobre a forma de dicionário e a forma -masu clique aqui e leia um artigo que escrevi.

Forma Negativa

No japonês ao invés de usar a palavra não, os verbos possuem uma conjugação negativa que é feita com as terminações -nai ou -masen. O -nai é usado para verbos na forma de dicionário enquanto -masen é usado para verbos polidos ou na forma masu.

  • 私は日本語を話せない (Watashi wa nihongo o hanasenai) Eu não falo japonês

Forma -ta

A forma -ta (ou -da) é usada para indicar: que a ação aconteceu no passado; ou que a ação já foi completada. Para transformar um verbo na forma -ta para o negativo basta mudar para -nakatta.

Para passar os verbos com forma -masu para a forma -ta basta substituir o -masu por -mashita e o -masen por -masen deshita.

  • 行きませんでした (ikimasendeshita) Não fui.

Forma -te 

Os verbos na forma -te são usados para ligar orações que ocorreram seguidamente. E também são usados junto com outros verbos, como いる, くる, くださる, par formar o infinitivo, desiderativo e etc. A forma -te pode ser um verbo na forma imperativa que é utilizada para diversas coisas como indicar ações em seqüência, ou pedir favores.

  • 昨日、私は起きて、食事をして、出かけました。
  • kinō, watashi wa okite, shokuji wo shite, dekakemashita.
  • Ontem, eu acordei, fiz uma refeição e saí.

Forma potencial

A forma potencial é usada para indicar a capacidade ou não de se fazer algo. Nos verbos do tipo I o final -u é substituído por -eru. Na forma negativa passa-se o -eru para -enai. 

Nos verbos do tipo II i final -ru é substituído por -rareru. Na forma negativa, o -rareru é substituído por -rarenai. Para passar um verbo na forma potencial do estilo comum para o estilo polido, basta substituir o final -ru por -masu. Na forma negativa, muda-se o -nai por -masen.

  • 本が読める。 (hon wo yomeru) – Posso/consigo ler o livro.
  • 魚は食べられない。 (sakana wa taberarenai) – Não consigo comer o peixe.

Forma passiva

A forma passiva da a ideia de que algo ou alguém sofre a ação. A forma passiva é construída com o verbo na forma passiva e pelo executor da ação, indicado pela partícula に (ni). Muito cuidado para não confundir um verbo na forma potencial com verbo na forma passiva. Os verbos na forma passiva usam a terminação -areru.

  • その本は来月出版されます。(sono hon wa raigetsu shuppan saremasu) Esse livro será publicado no mês que vem.

Forma causativa

Usa-se a forma causativa para indicar que “alguém faz alguém fazer algo” ou “alguém deixa alguém fazer algo”.

Para verbos do tipo I, o final -u é substituído por -aseru. Se o verbo do tipo I termina em duas vogais, o -u é substituído por -waseru. Para verbos do tipo II, o final -ru é substituído por -saseru.

  • 子供を学校へ行かせました。(kodomo wo gakko e…) Fiz meu filho ir à escola.
  • 本を読まされました。(hon wo yomasaremashita) Fui forçado a ler um livro.

Forma condicional

A forma condicional corresponde, grosso modo, às formas se ou quando em português. Porém, em alguns casos elas são intercambíveis. A forma condicional pode ser expressa de três formas diferentes para todos os tipos verbais: a forma ‘-eba, a forma -tara e a partícula to mais o verbo na forma do dicionário.

A forma -ba e -to não podem ser seguidas por um verbo, frase ou oração que indiquem passado. A forma -to não pode ser seguida por verbos que indiquem pedido ou convite. to e -eba indicam condição, enquanto -tara indica condição ou circunstância em particular.

  • 時間があるとできます。(jikan ga…) É possível fazer se houver tempo.
  • 時間があればできます。(jikan ga…) É possível fazer quando tiver tempo.
  • 明日、時間があったらできます。(ashita, jikan ga…) Vou fazer amanhã, se tiver tempo

Forma desiderativa -tai 

O verbo na forma tai indica desejo de querer fazer algo. Ou simplesmente significa “Quero” ou “Não quero” alguma coisa, alguma ação. A raiz verbal da conjugação -masu, então basta substituir o masu por tai. Ver mais sobre a forma tai.

  • 日本に行きたいです (nihon ni ikitaidesu) Eu quero ir para o Japão.

Forma Volitiva ou Presuntivo

A forma volitiva é o mesmo que dizer “vamo(s)\bora fazer algo”. Com essa forma você convida as pessoas a realizar a ação do verbo.  Se faz a forma volitiva dos verbos realizando a troca da terminação “ます” do verbo pela terminação “ましょう”. Quando o verbo está na forma básica, então a troca é feita com a última letra da palavra e trocando-a para “ょう”.

  • 皆行きましょう。 (Mina ikimashou) Pessoal, Vamos!
  • テレビをみましょう。(terebi wo mimashou) Vamos assistir TV

Para convidar pessoas a realizar uma ação do verbo, basta colocar no negativo juntamente com uma pergunta, exemplo:

  • どこか行きませんか?(dokoka ikimasenka?) Vamos para algum lugar?

Entendendo as conjugações

Como este artigo foi resumido sem explicar detalhadamente como conjugar cada verbo, vamos deixar uma tabela do verbo 話す(Hanasu – Falar)  sendo conjugado nas formas mencionadas acima em todos os tempos verbais e na forma polida e a forma comum.

話す – FalarForma -te て: 話してInfinitivo:話し
Forma / ConjugaçãoComumFormalNegativo C.Negativo F.
Presente Indicativo話す話します話さない話しません
Volitivo / Presuntivo話そう

話すだろう

 話しましょう

話すでしょう

 話さないだろう 話さないでしょう
Imperativo 話せ 話してください 話すな 話さないでください
Passado Indicativo 話した 話しました 話さなかった 話しませんでした
Passado presuntivo 話しただろう 話したでしょう 話さなかっただろう 話さなかったでしょう
Presente progressivo 話している 話しています 話していません
Passado progressivo 話していた 話していました 話していませんでした
Forma potencial 話せる 話せます 話せない 話せません
Forma condicional 話したら 話しましたら 話さなかったら 話しませんでしたら
Forma causativa 話させる 話させます 話さない 話させません
Forma passiva 話される 話されます 話されない 話されません
Condicional provisória -eba 話せば 話しませば

話しますれば

 話さなければ 話しませんなら

Fonte: wiktionary

Foto de perfil de Kevin
Sou criador de conteúdo na internet, e web designer. Gosto muito do Japão e seu idioma, por causa de sua cultura rica e unica. Curto animes, doramas e jogos clássicos e desconhecidos.

Senha perdida

Register

Bem vindo ao Suki Desu!

Olá aqui é o Kevin administrador do site e gostaria de convida-lo apenas uma vez a curtir nossa página do Facebook e convidar a conhecer o Japonês Expresso. Estamos sempre preparando conteúdo do Japão para você!

Conheça o novo curso de japonês expresso clicando aqui.